Agatha Christie: a menina dos olhos do entretenimento?

Livros de Agatha Christie expostos no estande da L&PM na Bienal do Livro São Paulo em 2012.

Os livros de Agatha Christie são os mais vendidos do mundo, mesmo após sua morte, em 1976. A autora inglesa está no Guinness Book porque seus livros venderam mais de 4 bilhões de cópias em 103 idiomas, atrás somente de William Shakespeare e da Bíblia Sagrada. Antes de se tornar a Rainha do Crime, Christie teve livros recusados por várias editoras, mas o reconhecimento começou em 1920 com O Misterioso Caso de Styles, primeiro romance com seu personagem mais famoso: o detetive belga Hercule Poirot.

No cinema e na TV, a obra de Christie é bastante adaptada. Na telinha, a BBC produziu inúmeras produções com os personagens Miss Marple e Hercule Poirot. Este último, por exemplo, um detetive vaidoso com um chamativo bigode como sua marca registrada, já foi protagonista de filmes dirigidos por Billy Wilder (Testemunha de Acusação) e Sidney Lumet (Assassinato no Expresso do Oriente).

Estamos no século XXI e as histórias de Agatha Christie ainda rendem adaptações. Assassinato no Expresso do Oriente ganhará nova versão produzida por Ridley Scott e dirigida por Kenneth Branagh, conhecido por suas adaptações de Shakespeare. Angelina Jolie está em negociações para atuar no filme. Já a BBC tem planos de adaptar vários livros da Rainha do Crime em comemoração aos 125 anos da escritora. Uma minissérie baseada em Testemunha de Acusação entrou em fase de pré-produção no canal.

Na montagem: Agatha Christie (ao meio) e as atrizes Emma Stone (esq.) e Alicia Vikander (dir.)

Na montagem: Agatha Christie (ao meio) e as atrizes Emma Stone (esq.) e Alicia Vikander (dir.)

O mais curioso são sobre as produções biográficas de Agatha Christie que serão feitas quase simultaneamente por Hollywood. Lembrando o mesmo caso de Truman Capote, que ganhou dois filmes num período de um ano, Agatha pode ser interpretada por duas atrizes distintas e talentosas.

Os estúdios Sony e Paramount planejam projetos diferentes sobre a autora britânica, mas com dilemas em comum: conseguir autorização da família de Christie, que possuem direitos das obras dela e costuma dificultar os projetos. Segundo sites de cinema, o novo Assassinato no Expresso do Oriente foi negociado durante sete anos antes de obter sinal verde para aprovação.

Caso os estúdios consigam chegar a um acordo com herdeiros dos direitos autorais de Christie, a Paramount pensa em Emma Stone como Agatha, sobre seu desaparecimento de 11 dias no ano de 1926. Já a Sony quer a vencedora do Oscar Alicia Vikander no papel da escritora com foco em seu lado “mulher acima de seu tempo” e sobre a amizade que a escritora construiu com figuras como Arthur Conan Doyle e o primeiro-ministro britânico Winston Churchill.

E você? Qual cinebio vai se sair melhor nessa disputa? Deixe suas expressões nos comentários.

Magia ao luar na Riviera Francesa

magic-moonlight

Já virou um ritual cinéfilo reservar na agenda do ano específico para um filme do Woody Allen. Após o sucesso de Blue Jasmine na temporada de premiações, culminando inclusive, com sua 24ª indicação ao Oscar, ao mesmo tempo que veio à tona o escândalo envolvendo sua filha adotiva, o diretor nova-iorquino retorna a terras europeias com Magic in the Moonlight.

Magic in the Moonlight se passa na década de 1920 e traz Colin Firth como um mágico que tenta desmascarar casos de fraude, que numa viagem a Riviera Francesa, conhece uma jovem e falsa vidente interpretada por Emma Stone e acaba se apaixonando por ela.

Por dois minutos de trailer, vemos um belo cenário composto por muito jazz e mansões chiques frequentados pela alta classe da época.

O filme marca a primeira parceria entre Woody e a atriz Emma Stone, que está confirmada para o próximo projeto do cineasta ao lado de Joaquin Phoenix. Enquanto isso, Magic in the Moonlight estreia nos cinemas brasileiros no dia 28 de agosto.